Psp 2ttt

Crato: primeiro ministro recebido ao som do Hino Nacional em protesto da PSP e GNR

O primeiro ministro, António Costa, foi recebido, na vila do Crato, ao som do Hino Nacional, num protesto das forças das forças de segurança (PSP e GNR) que reivindicam melhores salários e melhores condições de trabalho.

António Costa, que se deslocou ao Crato para presidir à cerimónia de assinatura de contrato para o reforço de verbas para a construção da Barragem do Pisão, ouviu os agentes a entoar o Hino e seguiu para o auditório Municipal, onde decorreu a cerimónia.

Em declarações à Rádio Portalegre, o agente da PSP António Remudas, disse este protesto mostra a indignação da PSP e da GNR e afirma que estes agentes “não são polícias de segunda”.

António Remudas acusa o Governo de ignorar os problemas das forças de segurança e de “mentir” quando apregoa que “a policia está bem paga”.

Cerca de três dezenas de agentes reuniram-se, este sábado no Crato, no que dizem ser uma vigília por melhores condições de trabalho e melhores salários.

A contestação teve início após o Governo ter aprovado o pagamento de um suplemento de missão para a Policia Judiciária (PJ), que não abrange PSP e GNR.

As vigílias, que ocorrem de forma espontânea, começaram há cerca de uma semana em Lisboa e tem alastrado a várias zonas do país.