Ttttttttttt

Emoções à flor da pele na homenagem ao S.Martinho de Portalegre

A homenagem ao falecido Eduardo Relvas Bilé, que durante 60 anos, no Dia de São Martinho, percorria as ruas da cidade de Portalegre, “encarnando” o santo da sua devoção, ficou marcada por emoções fortes.

A esposa e a filha, de Eduardo Bilé, que não conseguiram esconder as emoções, acompanharam o filho, António Bilé, que durante a manhã de sábado, deu corpo ao “novo São Martinho”.

Em declarações à Rádio Portalegre, António Bilé, envergando o traje com que pai durante décadas visitava estabelecimentos comerciais e “capelinhas” da cidade no Dia de São Martinho, admitiu que “foi difícil gerir as emoções”.

O retomar desta tradição, única do país, foi uma ideia que partiu do Atelier das Artes de Portalegre e que estava integrada no evento Mercadinho das Artes, que estava agendado igualmente para sábado, mas que foi cancelado devido às condições climatéricas adversas.

Ouvido pela Rádio Portalegre, Aurélio Bentes Bravo, da direção do Atelier das Artes, começou por elogiar a União das Freguesias da Sé e São Lourenço, por ter acolhido a ideia.

Bentes Bravo considerou ainda “muito importante” que esta tradição tenha continuidade.

Apesar desta iniciativa não ter partido da Câmara de Portalegre, a presidente da autarquia, Fermelinda Carvalho, fez questão de marcar presença.

A autarca mostrou-se “muito satisfeita” com o retomar desta tradição, que considera “importante” que seja preservada.

Esta iniciativa contou ainda com a participação da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Portalegre.

PUBLICIDADE