Th

Futebol:Elvas repudia “atos de continua provocação” do treinador do Moncarapachense agredido por pessoa afeta ao clube “Azul e Ouro”

O Elvas confirmou, esta terça feira, que o treinador do Moncarapachense, José Bizarro, foi agredido, no domingo, por uma pessoa afeta ao clube “Azul e Ouro”, mas vem repudiar “os atos de continua provocação” protagonizados pelo técnico “durante todo o jogo e no final do mesmo, para com os sócios, adeptos, atletas e membros da equipa técnica do Elvas”.

Depois de analisar as imagens de vídeo, depoimentos de testemunhas oculares e relatórios, sobre o incidente ocorrido no final do jogo com o Moncarapachense a contar para o Campeonato de Portugal, o Elvas critica a conduta de José Bizarro por “se ter envolvido em ofensas verbais muito graves com vários elementos da equipa técnica do clube”.

Num comunicado partilhado na sua página de facebook, o Elvas acusa ainda o treinador dos algarvios de “ter mentido aos jornalistas, dizendo que durante a agressão lhe partiram os óculos, quando não os usava, como pode ser facilmente comprovado pelos vídeos disponíveis”.

No mesmo comunicado o Elvas denuncia também que “o presidente do Moncarapachense desceu as escadas da bancada e invadiu o terreno de jogo, tendo sido depois agarrado e escoltado para fora do recinto desportivo pela polícia, por comportamentos indevidos”.

O clube alentejano confirma que “no seguimento destes atos de provocação e ofensas verbais, ocorreu uma agressão física por parte de uma pessoa afeta ao “O Elvas”, ao treinador José Bizarro”.

A concluir, o Elvas “lamenta profundamente o sucedido e reafirma a sua solidariedade para com o Moncarapachense”, anunciando ainda que vai “reforçar as medidas de segurança nos próximos jogos”, com o intuito de “promover um ambiente seguro e positivo para todos os adeptos do futebol”.