foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 31 Anos ao Serviço da Região

Fique Em Casa / Cumpra as Normas da DGS / Proteja-se Por Si e Pelos Outros

Covid-19: Já arrancou a última fase de desconfinamento

Pode ser uma imagem de texto que diz "SITUAÇÃO DE CALAMIDADE 8田图"

O estado de emergência que vigora desde 09 de novembro devido à pandemia de covid-19 terminou  à meia-noite de sábado, passando o País a estar em situação de calamidade.

Ao fim de 173 dias consecutivos em vigor, com onze renovações, o estado de emergência chegou ao fim, tendo sido decretado 15 vezes pelo Presidente da República desde o início da pandemia, em março de 2020.

 

A partir deste sábado entra também em vigor a última fase do plano de desconfinamento. 

Assim, passa a ser possível almoçar e jantar fora, com os restaurantes a funcionar até às 22h30 todos os dias, embora com restrições na lotação das mesas. O comércio e centros comerciais passam a encerrar às 21h00 durante a semana e às 19h00 aos fins de semana. 

No caso das salas de espetáculo, as mesmas vão passar a estar abertas até às 22h30.

Com as novas regras, torna-se possível comprar bebidas alcoólicas até ao fecho dos super e hipermercados. No entanto, o consumo na rua continua proibido a partir das 21h00. O mesmo só pode ser feito em restaurantes e associado a uma refeição, mesmo depois da hora limite.

Passam a ser permitidos casamentos, batizados e demais cerimónias com 50% da lotação.


O teletrabalho vai manter-se obrigatório até, pelo menos, 16 de maio. No entanto, em declarações aos jornalistas após o Conselho de Ministros, António Costa revelou a intenção de estender a medida até ao final do ano.

As fronteiras terrestres com Espanha voltam a reabrir, depois de terem estado fechadas desde janeiro devido à pandemia da Covid-19.

A situação de calamidade, que se vai prolongar até 16 de maio, é o nível de resposta a situações de catástrofe mais alto previsto na Lei de Base da Proteção Civil.

De acordo com os dados mais recentes da Direção-Geral da Saúde, já foram contabilizados 836.493 casos confirmados no país e 16.974 óbitos desde o início da pandemia.