foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - A Sua Rádio Todos os Dias

Portalegre adere ao conceito "cidade inteligente" instalando luminárias LED em todo o concelho equipadas com sistema de telegestão

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e em pé

(Por Gabriel Nunes) - Portalegre aderiu ao conceito de cidade inteligente e vai dotar com um sistema de telegestão as quase 6 mil luminárias LED que estão a ser instaladas em todo o concelho, substituindo as antigas luminárias de lâmpadas de vapor de sódio.

 

Este sistema inteligente de telegestão vai permitir, de forma remota e automatizada, entre outras coisas, saber se as lumirárias se encontram queimadas ou identificar locais onde é preciso uma maior ou menor intensidade luminosa, melhorando o controlo e oferta da iluminação pública com potenciais ganhos económicos.

Em declarações à Rádio Portalegre, Henrique Mourisca, da SoftInsa, empresa do grupo IBM, que é responsável pela componente tecnológica deste projeto, explicou, a título de exemplo, que se a luminária de um poste perto da sua casa queimar, a informação é enviada automaticamente para uma central de controlo que comunica a avaria à empresa responsável pela manutenção das luminárias, tornando a sua substituição mais rápida.  

Henrique Mourisca adiantou que este tipo de soluções tecnológicas pode ser adaptado a outras coisas, como é o caso dos contadores da água, instalando sensores nos equipamentos, que permitam a leitura remota do consumo de água.

A tecnologia afeta a este projeto está a ser desenvolvida pelo Centro de Investigação Tecnológica da SoftInsa, que se encontra a funcionar, desde maio, no Campus Politécnico de Portalegre.

A coordenadora deste centro, Carla Oliveira, adiantou à Rádio Portalegre que, por agora, estão focados no projeto das luminárias, mas o mesmo poderá ser uma base de partida para outros projetos ao nível da telegestão da “rede de rega, monitorização da qualidade do ar, ou segurança”.

Carla Oliveira sublinhou que este tipo de projetos representam também “uma oportunidade” para jovens qualificados se fixarem no interior, sobretudo em Portalegre.

A presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira, também valorizou o facto deste tipo de iniciativas contribuir para a fixação dos jovens no concelho ou na região, lembrando que existe um protocolo formalizado com a SoftInsa que compromete a empresa a “dar prioridade” ao recrutamento de estudantes formados no Instituto Politécnico de Portalegre.

Sobre o projeto de substituição das antigas luminárias de lâmpadas de vapor de sódio por lâmpadas LED, equipadas com sistema de telegestão, Adelaide Teixeira, disse tratar-se de “um projeto âncora” ao nível da eficácia e eficiência, em termos económicos e energéticos, que vai permitir “capacitar este território e torná-lo mais competitivo.  

O novo sistema de iluminação pública com lâmpadas LED, que implica a substituição de 5.846 luminárias em todo concelho de Portalegre, está a ser implementado pelo consórcio AMENER Portalegre, e envolve um investimento de 5,7 milhões de euros.