foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Rádio Portalegre - A Sua Rádio Todos os Dias

Portalegre: Diretores escolares defendem que vacinação não é motivo para descurar medidas de combate à covid-19

Pode ser uma imagem de cosmética

A duas semanas do arranque do ano letivo, e apesar de uma parte significativa da comunidade escolar estar vacinada, sabe-se que as regras de combate à pandemia de covid-19 vão manter-se, com alguns ajustes que ainda não foram comunicados às escolas.

 

O uso obrigatório de máscara e a higienização das mãos, são algumas das medidas que vão continuar a fazer parte do dia-a-dia nas escolas, bem como os horários desfasados e os circuitos de circulação alternados.

Para o diretor do Agrupamento de Escolas do Bonfim, em Portalegre, António Luís Sequeira, a vacinação não é motivo para descurar as medidas, que se revelaram eficazes, uma vez que não foram identificados focos de infeção nos estabelecimentos escolares.

Luís Sequeira disse ainda concordar com a anunciada testagem faseada à comunidade escolar, antes do início do ano letivo.

Na Escola Secundária de São Lourenço é também ponto assente que as medidas são para manter.

O diretor, José Rosado e Silva, adianta que a escola já recebeu verbas para a aquisição de máscaras e álcool gel.

Rosado e Silva diz que a vacinação dá algum “conforto”, para o arranque de mais um ano letivo em contexto de pandemia. Sobre a testagem, considera que a medida é mais “um ponto de segurança”.

Os rastreios à covid-19 começam com professores e funcionários antes do início do ano letivo.

O primeiro grupo a ser testado, entre 6 e 17 de setembro, engloba professores e funcionários.

Seguem-se os alunos do secundário até 1 de outubro e por fim os do 3.º ciclo entre 4 e 15 de outubro.

Primeiro e 2.º ciclos são a única exceção à testagem.

O ano letivo 2021/22 arranca entre 14 e 17 de setembro.

A Rádio Portalegre contactou também a diretora do Agrupamento de Escolas José Régio, mas não conseguiu, em tempo útil, obter declarações de Rute Sanguinho.