foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

RÁDIO PORTALEGRE 09/11/1989 - 09/11/2021

32 ANOS AO SERVIÇO DA REGIÃO

OBRIGADA PELA PREFERÊNCIA

Marvão/Feira da Castanha: Qualidade e tradição servida pelas ruas da vila

Nenhuma descrição de foto disponível.

A Feira da Castanha anima a vila de Marvão durante este fim de semana, um certame que “faz parte da genética do povo” e que funciona como um “balão de oxigénio” para os agentes económicos daquele concelho alentejano.

 

Na cerimónia de inauguração da edição 37 da Feira da Castanha, o presidente da Câmara de Marvão, Luís Vitorino, disse que “ a feira foi feita para os marvanenses e para a economia local”.

Em declarações à Rádio Portalegre, o autarca considerou que a realização da feira representa “um momento de coragem” e um sinal de que o município está ao lado dos produtores locais e empresários.

Luís Vitorino deixou ainda um apelo para que sejam cumpridas as medidas preventivas e de autoproteção, de forma a minimizar o risco de contágio da covid-19.

Três toneladas de castanha, mil litros de vinho, azeite, mel, licores, enchidos, artesanato, bordados com casca de castanha e demais produtos da época e da região, compõem o certame, que voltou a receber visitantes de vários pontos do país e da vizinha Espanha.

Pouco depois da abertura da feira, Nuno Paz, um marvanense que participa na feira há mais de duas décadas, já tinha assado e vendido três sacas de castanha, um bom presságio para o fim de semana.

Maria José Pires e José Henrique, ambos produtores do concelho de Marvão, sublinharam a importância da Feira da Castanha para escoarem os seus produtos, elogiaram a qualidade que se pode encontrar nas bancas e, apesar de reconhecerem que “há menos gente”, tem boas expectativas de venda.

Também os visitantes se mostraram satisfeitos por regressar à vila em ambiente de festa e elogiaram a qualidade dos produtos, sobretudo da castanha e do vinho.