foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 33 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: buzinão exige medidas concretas para travar o aumento do custo de vida

 

Pode ser uma imagem de 7 pessoas, pessoas em pé e ao ar livre

O movimento “Os Mesmo de Sempre a Pagar” promoveu, este sábado, um buzinão na cidade de Portalegre, contra o aumento do custo de vida.

 

O movimento, que tem expressão em várias zonas do país, apela “a todos os que sentem o agravamento do preço dos combustíveis, energia e de todos os bens essenciais, em particular os bens alimentares, que se unam para travar este processo de roubo e exijam ao Governo medidas concretas para impedir que mais uma vez haja quem se aproveite da crise”.

A fixação e regulação dos preços dos combustíveis, da energia e dos bens essenciais, a imediata redução do IVA de 13 para 6 por cento no gás e de 23 para 6 por cento na eletricidade e o desvio dos dividendos das grandes empresas das contas dos acionistas para um fundo de emergência nacional, são as principais reivindicações.

No caso concreto de Portalegre, a porta voz do movimento, Ana Nóvoa, sublinha que as dificuldades em fazer face ao aumento do custo de vida assumem proporções ainda mais gravosas, numa capital de distrito onde o pequeno comércio tem vindo a desaparecer, onde não há renovação do mercado de trabalho e onde a maioria dos idosos vive com baixas reformas.

 A mesma responsável lamenta que, quando muitos lutam para conseguir adquirir bens essenciais, se multipliquem os casos de corrupção, envolvendo membros do Governo.