foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 31 Anos ao Serviço da Região

Fique Em Casa / Cumpra as Normas da DGS / Proteja-se Por Si e Pelos Outros

Distrito de Portalegre perdeu cerca de cinco mil eleitores em quatro anos

O Alto Alentejo perdeu 4.985 eleitores nos últimos quatro anos, uma quebra de 4,6 por cento entre dezembro de 2010 e dezembro de 2014.

De acordo com os resultados do Recenseamento Eleitoral publicados, segunda feira, em Diário da República, no final de 2010 estavam inscritos no distrito de Portalegre 106932 eleitores, mas em dezembro de 2014 eram 101947.

A quebra no número de eleitores é transversal aos 15 concelhos da região, sendo mais acentuada em Portalegre, Nisa, Ponte de Sor e Elvas, que em conjunto perderam 2345 eleitores em quatro anos.

Portalegre foi o concelho que perdeu mais eleitores entre os anos de 2010 e 2014, com uma diminuição de 703 inscritos, seguindo-se Nisa (-700), Ponte de Sor (-489), e Elvas (-453).

Outros concelhos com perdas significativas são os de Gavião, com uma redução de 372 eleitores, Crato (-325), Fronteira (-311), Sousel (-310), Marvão (-292), Alter do Chão (-272), e Avis (-237).

Os concelhos que registaram quebras abaixo dos 200 eleitores são os Monforte, com menos 183, Arronches (-170), Campo Maior (-159), e Castelo de Vide (-128).

Percentualmente é o concelho de Fronteira que lidera a tabela com uma quebra de 9,9 pontos percentuais no número de eleitores, seguindo-se Nisa com 9,7%, Gavião (9,2%), Crato (9,1%), Marvão (9,0%), e Alter do Chão (8,3%).

No extremo oposto da tabela estão os concelhos de Campo Maior, com uma redução de 2,1%, Elvas (2,2%), Ponte de Sor e Portalegre (3,2%) e Castelo de Vide (4,1%).

Outra nota de realce é o facto de 6 dos 15 concelhos do Alto Alentejo, nomeadamente, Arronches, Monforte, Fronteira, Marvão, Castelo de Vide e Alter do Chão terem menos de 3 mil eleitores cada um.

Gabriel Nunes