foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

Autárquicas 2021 - Esta quarta feira a partir das 12:00 Portalegre em debate na Rádio Portalegre

Passos Coelho afasta cenário de demissão, avisa que vêm aí medidas de forte contenção da despesa pública, recusando aumento de impostos e um segundo resgate

O primeiro-ministro afastou o cenário de demissão do Governo, este domingo, numa declaração ao país, depois do Tribunal Constitucional (TC) ter chumbado quatro artigos do Orçamento de Estado para 2013, medidas com impacto de 1.350 milhões de euros.

A partir da residencial oficial em São Bento, Passos Coelho, prometeu acelerar e intensificar as reformas do Estado para responder às dificuldades orçamentais criadas pela decisão do TC

Descartando a hipótese de aumentar de novo os impostos, Passos, avisou que o Governo terá de por em prática ainda este ano medidas de forte contenção de despesa pública, em particular nas áreas de saúde, segurança social, educação e empresas públicas.

Na declaração ao país, Passos Coelho, falou cerca de 18 minutos, e deixou ainda a garantia que vai fazer tudo para evitar um segundo resgate.

Passos Coelho assegurou ainda que o Governo respeita e cumprirá todas as decisões do Tribunal Constitucional apesar de discordar da interpretação que o TC fez do Orçamento de Estado para 2013.

Gabriel Nunes