foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

RÁDIO PORTALEGRE 09/11/1989 - 09/11/2021

32 ANOS AO SERVIÇO DA REGIÃO

OBRIGADA PELA PREFERÊNCIA

Por cada euro investido pelo Estado no IPP, a instituição devolve o triplo aos concelhos de Elvas e Portalegre

Por cada euro que o Estado entrega ao Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), a instituição devolve o triplo para a economia local dos concelhos de Portalegre e de Elvas.

Esta é uma das conclusões de um estudo socioeconómico, divulgado esta quarta-feira pela instituição de ensino superior, com três escolas localizadas em Portalegre e uma em Elvas.

O estudo revela ainda que o impacto económico do IPP nos concelhos de Portalegre e Elvas é superior a 27 milhões de euros anuais.

Ao nível do emprego o IPP tem um peso de mais de 4 por cento na população ativa dos concelhos de Portalegre e Elvas com um total de 915 postos de trabalho.

Para o presidente do IPP, Joaquim Mourato, os números apresentados no estudo, desenvolvido em 2012, são reveladores da importância da instituição para os concelhos de Portalegre e de Elvas, mas ao mesmo tempo vêm por a nu as fragilidades da economia local.

Segundo Joaquim Mourato, o facto de o IPP ter a capacidade de triplicar o investimento que o Estado faz na Instituição “é muito relevante”, porque está a contribuir para se ultrapassarem ou minimizarem os efeitos recessivos da economia local.

Por outro lado, o dirigente alerta que quando o IPP tem um impacto de aproximadamente 9 por cento no PIB de Portalegre “é dramático”, porque “é sinal de que há uma forte dependência de duas ou três instituições, o que torna a economia mais frágil”.

O IPP integra as escolas superiores de Tecnologia e Gestão (ESTG), Educação (ESEP) e de Saúde (ESSP), todas elas localizadas em Portalegre, e a Agrária (ESAE), em Elvas.

O trabalho de investigação foi desenvolvido simultaneamente nos politécnicos de Bragança, Castelo Branco, Leiria, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu, em colaboração com as universidades do Minho e do Porto e impulsionado pelo Conselho Coordenador dos Institutos Politécnicos (CCIP).

Gabriel Nunes/Carla Aguiã