foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 31 Anos ao Serviço da Região

Fique Em Casa / Cumpra as Normas da DGS / Proteja-se Por Si e Pelos Outros

Portalegre: Com o foco em salvar vidas, sábado há rastreio ao cancro de pele

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas e cosmética

(Por Carla Aguiã) - Os casos de cancro de pele tem vindo a aumentar, em 2019 a doença matou aproximadamente 260 pessoas em Portugal.

Os dados são da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo, que hoje assinala o dia do Euromelanoma ou o dia dos Cancros da Pele, organizado a nível europeu.

Para evitar mais mortes é crucial a realização de rastreios, bem como redobrar cuidados durante a exposição ao sol.

 

Em Portalegre o Grupo de Apoio da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) vai realizar um rastreio ao cancro de pele, sábado, com a presença de um dermatologista na sua sede, localizada na Rua de Olivença.

Segundo Cristina Bruno, coordenadora do Grupo de Apoio de Portalegre (GAP), as pessoas interessadas devem inscrever-se, sob algumas premissas, nomeadamente a idade (mais de 50 anos) ou a existência de sinais suspeitos.

Cristina Bruno quer implementar a prática de rastreios no distrito de Portalegre, bem como expandir as extensões do Grupo de Apoio, já existentes nos concelhos de Ponte de Sor, Campo Maior e mais recentemente em Monforte.

Para a dirigente, que lembra que “não há nada que um doente oncológico precise que o grupo de apoio não tenha”, é importante apoiar evitando deslocações.

Cristina Bruno adianta que a extensão de Monforte, inaugurada na semana passada, funciona à semelhança das outras, com voluntários vocacionados para todo o tipo de apoio relacionado com o cancro de mama.

Atualmente o Grupo de Apoio de Portalegre da LPCC conta com cerca de 30 voluntários.