foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 31 Anos ao Serviço da Região

Fique Em Casa / Cumpra as Normas da DGS / Proteja-se Por Si e Pelos Outros

Academia para o Hidrogénio está a nascer no Politécnico de Portalegre

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, pessoas em pé e interiores

(Por Gabriel Nunes) - Uma Academia para o Hidrogénio está a nascer no Instituto Politécnico de Portalegre (IPP). O objetivo é o de formar recursos humanos com elevado grau de especialização, para operarem na área do hidrogénio.

 

Em declarações à Rádio Portalegre, Paulo Brito, responsável pelo projeto da Academia, começou por referir que o interesse pelo hidrogénio não é novo para o IPP, que através do seu centro de investigação Valoriza, tem vindo a desenvolver vários projetos em torno da produção de gases renováveis, nomeadamente o hidrogénio.

Paulo Brito lembrou ainda que o Politécnico de Portalegre foi das primeiras instituições a ter um mestrado nas áreas da energia e ambiente com unidades curriculares específicas para o hidrogénio”.

A Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA) espera que até 2025, cerca de 6% do consumo final de energia global possa estar associado ao hidrogénio que, ao contrário de outros combustíveis, possui uma grande capacidade energética.

Apesar de não ser uma alternativa para a geração de energia elétrica, o hidrogénio verde, produzido a partir da energia solar,representa uma das soluções energéticas mais promissoras, acessíveis e sustentáveis para reduzir as emissões de gás carbónico.

Além disso, se produzido dentro das fronteiras nacionais, o hidrogénio verde pode reduzir a dependência de importações de combustíveis fósseis de um país.