37014705 1826818747394954 3824812636449538048 N

Oito municípios do Alto Alentejo vão receber milhões do PRR para construção de habitação acessível

O Governo assina, esta terça feira, os primeiros termos de responsabilidade com 24 municípios, oito dos quais do distrito de Portalegre, para construir habitação acessível.

O montante global para a construção de 655 fogos nos 24 municípios é de cerca de 60 milhões de euros.

Alter do Chão, Arronches, Campo Maior, Castelo de Vide, Elvas, Marvão, Nisa e Sousel, são os municípios do Alto Alentejo que vão beneficiar de dinheiro do PRR para construir habitação acessível.

Em declarações à Rádio Portalegre, o presidente da CCDR Alentejo, António Ceia da Silva, disse ser “um dia muito importante” para o Alentejo, por se tratar de uma iniciativa que pode contribuir para atenuar a tendência de abandono populacional da região e para a atracão de recursos altamente qualificados.

Ceia da Silva assinalou ainda que hoje em dia é muito difícil a um jovem fixar-se no Alentejo, não só pela escassez de fogos no mercado, como também pelas elevadas prestações dos empréstimos à habitação e preços de arrendamento praticados.

A cerimónia de assinatura dos contratos, inseridos programa “Construir Portugal: Nova Estratégia para a Habitação, decorre durante a manhã nas instalações da CCDR Alentejo, em Évora.

Além da assinatura dos protocolos com os municípios para a construção de habitação, foram ainda celebrados quatro contratos com as câmaras de Fronteira, Ponte de Sor, Alter do Chão e Almodôvar, no âmbito do Programa de Recuperação e Reabilitação de Escolas e Modernização dos estabelecimentos públicos de ensino dos 2.º e 3.º ciclos e secundário.