Captura De Ecrã 2024 02 15 164657

PCP apresenta “manifesto eleitoral” para salvar Alentejo

A Direção Regional do Alentejo (DRA) do PCP apontou “o aumento geral dos salários e das pensões e o fim da precariedade” como condições determinantes para a inversão do declínio populacional do Alentejo e para a fixação e captação de jovens.

Este é o primeiro de um total de 12 eixos de intervenção que constam do Manifesto Eleitoral do PCP “O Alentejo tem futuro – Mais CDU, vida melhor”, apresentando, quarta feira, em simultâneo, em Portalegre, Évora, Beja e Vila Nova de Santo André,

Em conferência de imprensa, realizada em Portalegre, Helena Neves, membro da DRA e do Comité Central do Alentejo, indicou que o documento aponta ainda a regionalização, a reposição das freguesias extintas, a construção e qualificação das estruturas de saúde, o melhoramento das vias de comunicação e a promoção de uma política pública de investimento na investigação científica”, como peças fundamentais para que engrenagem funcione.

O documento defende ainda que os investimentos estruturantes, como o Alqueva, o Complexo de Sines, o Aeroporto de Beja e a Barragem do Pisão, no concelho do Crato, “devem ser colocados ao serviço de todos, assegurando que os mesmos servem de âncora ao desenvolvimento da região”.

A conferência de imprensa do “manifesto eleitoral” que decorreu em Portalegre contou ainda com a presença da cabeça de lista da CDU por Portalegre às eleições legislativas de 10 de março, Fátima Dias, e de Diogo Serra, mandatário distrital da candidatura e membro da DRA do PCP.

PUBLICIDADE