Novos Medicos

Portalegre: ULS recebe 14 novos médicos que podem “assegurar a renovação das especialidades”

A Unidade Local de Saúde (ULS) do Alto Alentejo tem 14 novos médicos internos, alguns a cumprir o primeiro ano de internato e outros já afetos às áreas da psiquiatria, cirurgia, medicina interna e medicina geral e familiar.

Hugo Capote, presidente da Ordem dos Médicos de Portalegre, sublinhou a importância deste momento, frisando que os novos profissionais são essenciais para “assegurar a renovação das especialidades”.

No entanto o dirigente voltou a alertar que nas áreas da pediatria e ginecologia a situação é critica e está no limite, ou seja “daqui a muito pouco tempo não vai haver ninguém no quadro”.

Para cativar os novos médicos foi feita uma receção, na sede Conselho Sub-regional de Portalegre da Ordem dos Médicos em Portalegre, com uma apresentação sobre o tema “10 Razões para trabalhar no distrito médico de Portalegre”.

Na cerimónia, os cirurgiões da ULS do Alto Alentejo, Beatriz Mourato e Miguel Brito destacaram, entre as principais razões para trabalhar e viver no distrito de Portalegre, a qualidade da formação, o investimento nas unidades de saúde, a qualidade de vida e o serviço de cirurgia inovador.

Medicos Novos

A receção aos novos médicos decorreu, esta quarta feira, na sede da Ordem dos Médicos, em Portalegre, e contou ainda com a apresentação dos novos investimento na área da saúde na região, proferida por Raul Cordeiro, vogal do Conselho de Administração da ULS do Alto Alentejo.