325964399 897708521580085 9018142566250197396 N

Quercus espera que as mudanças políticas permitam abandonar o projeto do Pisão

O abandono do projeto da barragem do Pisão é uma das perspetivas da Quercus para 2024.

José Janela presidente do Núcleo Regional da Quercus de Portalegre, afirma que a associação ambientalista espera “que as mudanças políticas permitam abandonar um projeto que poderá trazer uma grande destruição ambiental, com dezenas de milhares de azinheiras e sobreiros abatidos, bem como ecossistemas ripícolas que se podem perder irremediavelmente.

Em declarações à Rádio Portalegre, o dirigente acrescentou que a Quercus continuará a lutar em todas as frentes para que este projeto seja travado.

Num balanço ambiental de 2023 no distrito de Portalegre, José Janela destacou a seca, como um principais fatores negativos.

O aparecimento de peixes mortos na ribeira de Seda, concelho do Crato e no rio Caia, junto a Arronches, bem como o crescimento de grandes manchas de cianobactérias na Albufeira do Maranhão, concelho de Avis, são também fenómenos que a Quercus considera graves, apelando a que sejam tomadas medidas para evitar novas incidências.

Como fatores positivos a Quercus destaca o sexto lugar nacional do Alto Alentejo, ao nível do índice de qualidade ambiental, a bandeira verde conquistada por Avis e Alandroal e a recolha de resíduos orgânicos domésticos por parte das autarquias.